Blog

#EuAcreditoEuFaço





Você Pensa Fora da Caixa?

Aprenda agora 9 passos para ser mais criativo e pensar fora da caixa

“A criatividade envolve a ruptura de padrões estabelecidos, a fim de olhar para as coisas de uma maneira diferente.” (Edward de Bono)

Certamente, em algum momento da sua vida, você já ouviu o termo popular “pense fora da caixa”, embora essa frase tenha se tornado um clichê não podemos ignorá-la. Esta é uma competência muito importante para as pessoas que desejam seguir uma vida acima da média.

Para quem não sabe o termo “pensar fora da caixa” nada mais é que aplicar inovações, resultados e criatividade diferenciada para solucionar os conflitos, questões e problemas da vida. Trata-se em “sair do óbvio” e explorar novas possibilidades fora do habitual.

Se você deseja encontrar novas maneiras de lidar com seu trabalho, relacionamento entre outros setores de sua vida de forma criativa e inovadora este artigo é para você. Acompanhe!

Pensar fora da caixa não exige experiência e pode ser desenvolvido por qualquer pessoa que almeja novas maneiras de executar suas atividades, ideias e relacionamentos. Aristóteles disse: “somos aquilo que repetidamente fazemos. Logo, a excelência não é um feito, mas um hábito”. Qualquer um pode desenvolver a habilidade de “pensar fora da caixa” basta praticar para alcançar a excelência nesta área, e ao contrário do que muitos pensam ser excelente não significa perfeição, mas em aprimorar-se diariamente em pequenos detalhes. 

Desta forma, vamos aprender em 9 passos como pensar fora da caixa e começar a praticar agora mesmo. Pequenos gestos podem ser trabalhados para que você pense fora da caixa, vamos aprender?

                                             LOS 9 CONSEJOS 

•  Mude seu local: Observe sua rotina, você é o tipo de pessoa que sempre percorre o mesmo caminho para ir trabalhar, faz compras no mesmo supermercado e habitualmente frequenta os mesmos restaurantes? É importante modificar sua rotina para pode incentivar a criatividade e sair da zona de conforto a fim de pensar fora da caixa. 

Mudar de supermercado, andar do outro lado da rua em que está acostumado ou até mesmo trocar o percurso na hora de ir trabalhar estimulam áreas do cérebro o expondo a criatividade e exigindo que ele encontre novas maneiras de fazer a mesma coisa, porém de formas diferentes. Essa ideia de mudar é comum entre os pensadores, inclusive  Albert Einstein disse: “O segredo da criatividade está em dormir bem e abrir a mente para as possibilidades infinitas”.  Grande verdade Einstein! Todos nós podemos fazer da criatividade um costume.

· Faça uma pausa: Decidir mudar para obter novos resultados também inclui tirar pequenas pausas durante o dia para tomar um banho um pouco mais demorado, uma vez que diversas pessoas têm grandes insights no chuveiro. Outra alternativa é separar uns minutos para refletir,  isso mesmo refletir! Como diria Dr. Augusto Cury “contemplar o belo”, pois tais atitudes nos remetem a estimular a mente nos levando a “pensar fora da caixa” além de evitar doenças como o estresse, depressão e a ansiedade.

·  Caminhe: Você pode contemplar o belo por meio de um passeio ou até mesmo por uma caminhada, segundo Friedrich Nietzsche: "Todos os pensamentos verdadeiramente grandes são concebidos durante uma caminhada".

Friedrich Nietzsche um alemão que gostava de andar pelos morros da Riviera Francesa vivia ocupado com suas grandes ideias, mas não para por ai, a universidade de Stanford, nos Estados Unidos afirma que há um romance entre a criatividade e a caminhada.

Homens de sucesso como Stive Jobs e Tchaikovsky costumavam caminhar para gerar ideias, fazer a criatividade fluir ou até mesmo para executar a sua última criação com criatividade.

· Separe um momento para criatividade: Defina um momento entre sua rotina natural e a hora da criatividade. Toni Morrison renomada escritora, pratica a hora da criatividade assistindo o sol nascer todas as manhãs, para ela, isso ajuda a acessar sua criatividade e fluir na escrita.

O escritor Austin Kleon tem uma mesa repleta de lápis de cor, giz de cera e folhas em branco em que rabisca e desenha antes de começar a escrever, segundo ele, essa atitude desencadeia grandes ideias e o auxilia a pensar fora da caixa.

· Pratique Brainstorm: Para quem não sabe, Brainstorm significa “tempestade de ideias”, uma técnica dinâmica que propõe explorar a criatividade dos indivíduos, colocando-os em atividades objetivas e predeterminadas para conseguir dele “outras soluções”. Essa técnica sugere que a pessoa utilize a diversidade de pensamentos e experiências para gerar soluções inovadoras, ideias inusitadas, escolhendo e colocando em prática os melhores insights que vier a mente.

O indivíduo pode parecer meio indeciso ao ter diversas ideias ao mesmo tempo, entretanto está é uma ótima estratégia de escolher as melhores ideias e sair do óbvio, eliminando a mesma mentalidade com os mesmos padrões ano após ano. Ou seja, você evoluirá!

· Não se reprima: Menudo sabiamente cantou: “Não se reprima” e está frase é uma dica de ouro.  Na fase da “tempestade de ideias” não julgue seus insights como sendo tolos, fracassados ou até mesmo impossíveis, evite se limitar, a ideia que for descartada pode servir no futuro, nada é em vão.

Em meu artigo sobre crenças limitantes abordei de maneira dinâmica os pensamentos que nos limitam e nos subestimam, por exemplo: “isso não vai dar certo”, “outras pessoas já tiveram essa ideia e não funcionou” ou “não vou conseguir” entre outras frases que nos jogam para baixo. Portanto na hora de pensar fora da caixa seja ousado, confiante e otimista, evite verbalizar ou sequer pensar em reprimir suas ideias.

· Observe por outros ângulos: Se você tiver que solucionar um problema pessoal, por exemplo, adote uma postura que lhe permita enxergar de diferentes ângulos. Olhar por uma nova perspectiva permitirá que você conheça todas as possibilidades de solução além de te induzir a pensar fora da caixa mais uma vez.

Ernő Rubik em 1974 inventou o Cubo de Rubik, também conhecido como cubo mágico, aquele quebra-cabeça colorido tridimensional em que devemos montar todos de uma única cor. Minha pergunta, querido leitor é a seguinte: “Você sabe a maneira de decifrar o enigma do cubo mágico”? A resposta é simples, analisar e observar o cubo por diversos ângulos e desta forma você chegará a solução mais criativa. O mesmo ocorre para resolver suas questões da vida pensando fora da caixa.

· Divague: Relembrar informações, situações e cenas podem ser úteis para criar conexão com a criatividade. Pensar fora da caixa é uma prática se lembra? Desta forma deixe seus pensamentos vagar por instantes e sonhe acordado, agindo assim suas melhores ideias poderão surgir do nada.

Divagar não será uma tarefa fácil na era da ansiedade e do corre-corre, para sonhar acordado a fim de captar pensamentos fora da caixa por meio de novas ideias você certamente precisará desligar seu celular, computador e sua televisão. Tudo que for roubar seu momento consigo mesmo deve ser banido nesta hora.

Sonhe acordado caminhado, no banho ou sentando no Uber, não importa, bastam três minutos e grandes insights para solucionar uma questão de vida ou simplesmente uma nova forma de trabalhar ou exercer suas atividades podem surgir como um estalo.

Dormir bem como já vimos é um aliado e tanto para pensar fora da caixa, uma vez que as ideias ficam afloradas no momento do descanso. Muitos compositores, escritores e artistas já acordaram com ideias fantásticas no meio da noite procurando o bloco de notas para registrar e não esquecerem seus pensamentos inovadores. No descanso soluções, ideias e novas estratégias surgem, fique atento.

· Elimine o medo: Veja, eliminar o medo é outra frase clichê, mas na hora de pensar fora da caixa e fazer coisas novas o medo sempre dá as caras não é mesmo? 

Dan Stevens disse: “A zona de conforto é o grande inimigo da criatividade. Seguir em frente requer intuição, que por sua vez configura perspectivas novas e conquista os medos.”. 

Sempre que somos levados a experimentar algo novo como uma mudança de percurso, pensamentos e até mesmo modificações de atitudes em nosso padrão de vida nos vemos tomados de temor ou com a sensação de que algo ruim vai acontecer. Isto ocorre porque fomos treinados a procurar por segurança e proteção em situações que nos expõem. Logo tudo aquilo que nos tira da zona de conforto nos intimida.

A verdade é que uma pessoa com medo não pensará fora da caixa. Ela não vai percorrer um caminho novo para o trabalho, frequentar outro supermercado ou efetuar qualquer simples mudança, porque ela tem medo.  Einstein disse: “Insanidade é continuar fazendo sempre a mesma coisa e esperar resultados diferentes”, entretanto muitas pessoas continuam fazendo as mesmas coisas e almejando resultados diferenciados.

John Watson conhecido como pai do Behaviorismo Metodológico, descobriu a análise experimental do comportamento humano denominado Behaviorismo, um estudo que traz atribuições de que o comportamento não é uma ação isolada, mas sim, que depende do meio onde se vive. Um estudo sobre o comportamento como objeto observável, mensurável da Psicologia.

Em outras palavras somos impulsionados a agir sempre da mesma maneira para evitar erros, repetindo os comportamentos que já conhecemos ao invés de ousar no desconhecido. Para comprovar essa tese algumas experiências de comportamentos foram realizados em macacos, acompanhe.

Os cientistas coloram um macaco e uma banana dentro de uma gaiola, e todas as vezes que o macaco atravessava a gaiola a fim de pegar a banana para comer ele tomava um choque. Então ele voltava correndo para seu lugar e de longe cobiçava a banana, outra vez, lá ia o macaco em busca da banana, e ao colocar as mãos na banana tomava outro choque que o espantava novamente.  Assim ocorria todas as vezes, até que o macaco desistiu da banana.

Colocaram então um segundo macaco na gaiola, junto com o primeiro, quando o segundo macaco ia tentar pegar a banana o primeiro macaco o impedia, tentando alertar do suposto choque que ele iria tomar. Dia após dia o macaco impedia o outro, até que o segundo macaco também desistiu da banana sem nunca tê-la tocado. Assim sucessivamente ocorreu com muitos outros macacos introduzidos na gaiola.

Certa ocasião o primeiro macaco foi tirado da gaiola, restando apenas os demais que nunca haviam tomado um choque sequer, entretanto nenhum deles ousava tocar a banana.  No final da experiência, a banana não dava mais choque, contudo nenhum macaco se atrevia tocar a banana, mesmo que de longe a ansiavam.

Muitas vezes somos assim, é muito mais confortável fazer as coisas da mesma maneira, sem correr riscos ou sentir medo, entretanto seu comportamento estará limitado a nunca ter a banana. Isso é o que chamamos de Behaviorismo.

Pode ser que ao tentar pensar fora da caixa e agir como tal você tenha levado alguns choques da vida, mas talvez agora, o choque não exista mais, então você pode se mover, se levantar e pegar a sua banana sem medo do choque e do que as pessoas (outros macacos) temerosas ao redor vão dizer ao tentar lhe impedir de agir.

Os macacos mesmo sem nunca terem levado choque, não se moviam em busca do que queriam e entraram na “zona de conforto”. Não se permita estagnar, deixar de buscar o que sonha, encontre novas maneiras criativas de fazer sua vida valer a pena.

E lembre-se da frase que Jodie Foster disse: “Eu sinto, em várias ocasiões na minha vida, que estive em um ponto onde tive que escolher entre uma sentença de morte e uma sentença de prisão perpétua”. “E eu quero viver. O que eu faço para viver? O que eu faço para ser vital? E a resposta é sempre criatividade”.

                      Pensar fora da caixa é a resposta querido leitor!

Estamos chegando ao final deste artigo, espero que ele tenha agregado valores e informações a você. Se você gostou deste conteúdo, da um like, compartilha com seus amigos ou deixe seu comentário, além disso, você me seguir nas redes sociais e receber mais artigos exclusivos como este aqui. Siga-me os bons!


Até breve e Gratidão. 

Marcos Torres Leão 

Master Coach Ericksoniano e Constelador

Inscreva-se aqui e não perca nenhuma novidade!
Insira seu e-mail abaixo para receber nossas novidades
Feito com