Blog

#EuAcreditoEuFaço





Seis Passos para Construir o Sucesso

           APRENDA AGORA COMO OS NÍVEIS NEUROLÓGICOS E A TEORIA   DOS SEIS GRAUS PODEM LHE AUXILIAR A TORNAR-SE UM VENCEDOR

Você já notou como as revistas de negócios transmitem a imagem de que o sucesso é algo rotineiro, costumeiro e despretensioso? O que explica algumas pessoas terem o tão sonhado sucesso e outras lutarem tanto apenas para sobreviver? Será que o sucesso existe de fato? Se você, assim como eu, gostaria de desvendar esse mistério, sugiro a você que leia este artigo até o final. 

A partir de agora você aprenderá como utilizar os seis graus para se tornar uma pessoa de sucesso. Você está preparado? 

Segundo a teoria criada por Robert Dilts nós funcionamos por meio de um mecanismo denominado de “níveis neurológicos”, ou conhecido também como níveis lógicos. Trata-se de um mecanismo de transformação pessoal e percepção da missão de vida. Este mecanismo presume que os seres humanos atuam em seis níveis, partindo do mais baixo ao mais alto sendo eles: Ambiente, Comportamento, Capacidade, Crença Identidade e Espiritual

Em breve meu e-book mensal de título “Vida” será publicado gratuitamente com maiores detalhes sobre este tema. Não deixe de acompanhar as redes sociais, entretanto decidi aplicar esta teoria em prol da conquista pelo sucesso, continue lendo. 

                                                        Os níveis
Imagine uma cômoda, e nesta cômoda há seis gavetas. Segundo Dilts, a cômoda simboliza seis níveis que compõe o ser humano, e em cada gaveta existe uma fechadura e suas respectivas chaves que representam as (perguntas). Quando fazemos certas perguntas, abrimos determinados níveis neurológicos, e quando esses níveis são abertos, dentro das (gavetas) temos as respostas e conteúdos que precisamos para compreender alguns fenômenos sobre nós mesmos.

A cômoda (nível neurológico) é composta por seis compartimentos, veja:

• gaveta 1 (ambiente),
• gaveta 2 (comportamento),
• gaveta 3 (capacidade),
• gaveta 4 (crenças),
• gaveta 5 (identidade)
• gaveta 6 (espiritualidade).

São seis níveis começando de baixo para cima, sendo: ambientes, depois comportamentos, em seguida, capacidades, após, crenças, acima identidade e por fim espiritualidade, que é o nível mais elevado da escala. Então cada nível, como nós já vimos possui uma pergunta-chave de acesso que abre as gavetas e suas revelações.

A gaveta 1 denominada (ambiente), se abre por meio da pergunta-chave "ONDE". Onde estão os nossos ambientes? Onde estão os ambientes que você frequenta, visita e conhece? Após fazermos estas pergunta, a gaveta do “ambiente” é destrancada, então temos lá dentro "REAÇÕES". 

As reações se referem a lugares e pessoas com quem nos relacionamos em geral. Tem relação com tudo que está fora e causa movimentos internos.

Como os ambientes em que você vive refletem em você? Onde estão seus pensamentos, suas memórias e como você reage a tais lembranças de sucesso? Seus pais e responsáveis eram pessoas de êxito? Você tem algum problema em ser bem-sucedido? Trazendo esses questionamentos para o universo do sucesso, como os ambientes que você frequenta interfere no que você enxerga como sucesso? As pessoas com que você se relaciona lhes incentivam, acreditam e buscam dias melhores? Questionar é a arte de se conhecer! 

O passo I para construir o sucesso, se dá em evitar se associar com pessoas pessimistas quanto ao lema “vencer na vida”. Certamente você conhece o ditado que diz: “um pouco de fermento leveda toda a massa”. O pessimismo se espalha pelo ambiente, as energias são transmissíveis e se você não souber combatê-las poderá ser influenciado e acreditar que o sucesso não é para você. Cerque-se de pessoas com os mesmos objetivos, metas e propósitos e isso antecipará sua chegada ao pódio.

A teoria dos níveis neurológicos nos ensina que, quando nós queremos solucionar alguns desafios, resolver nossos conflitos devemos recorrer aos níveis superiores. Einstein nos revelou: “A solução de um problema está em um nível superior ao que foi criado”. 

Por exemplo, se alguém lhe ofende, você jamais conseguirá solucionar esta situação de dissensão agindo no mesmo “nível”, ou seja, você não vai ofender de volta, mas procurar um nível mais elevado para lidar com o conflito. O mesmo ocorre com os níveis neurológicos. 

A vista disso, para solucionar o nível 1 devemos buscar as respostas no nível 2, que se trata da gaveta do (comportamento). Este nível representa as nossas ações e como nos comportamos no nosso dia a dia. A pergunta que abre esta gaveta é “O QUE”. 

O que você faz? O que você pensa? O que você sente? O que acontece? E ao fazermos tais perguntas-chaves abrimos a gaveta e acessamos o nível dos comportamentos, lá encontramos as “AÇÕES”. 

O que difere a “ação” da “reação” é não ter ações repetitivas como a própria palavra diz (re-ação). Para que você construa o sucesso você terá que adotar novos comportamentos e não repeti-los esperando obter novos resultados. Einstein já dizia: “Insanidade é continuar fazendo sempre a mesma coisa e esperar resultados diferentes”.

O passo II é identificar se as suas ações são repetitivas, se a resposta for sim, logo você não está agindo em favor do sucesso, mas “reagindo” (repetindo) comportamentos iguais que te levarão aos mesmos resultados do passado ou semelhantes as conquistas de pessoas de sua família. Pense nisso, em seguida busque a solução no nível superior que é a gaveta 3. Continue lendo.

O nível três é a gaveta da (Capacidade). A pergunta-chave que abre o nível da capacidade é “COMO”. Como você faz? Como você pensa? Como você funciona? Este nível está relacionado com as capacidades e habilidades que temos em fazer as coisas. Ao fazer tais questionamentos abre-se a gaveta da capacidade e o que existe lá dentro? “DIREÇÃO”, ou seja, quando perguntamos a nós mesmos “COMO”, podemos mudar o direcionamento em que as coisas caminham. Desta forma como você tem encarado o sucesso e o que tem feito para chegar lá? Ter um destino correto é primordial na construção do sucesso, afinal “quando não sabemos para onde vamos, qualquer caminho serve” você não concorda? ( Trecho do Filme Alice no país das maravilhas).

O passo III é traçar seu destino, “onde você está e como chegará onde deseja”? Não pule etapas, é de suma importância que os níveis sejam analisados individualmente para que você se conheça e possa encontrar as respostas. Sócrates disse: “Conhece a ti mesmo”. Chegou a hora, tenha esse compromisso com você!

A quarta gaveta é (Crenças). A pergunta que abre este nível é a palavra-chave “POR QUE”. Por que você faz o que faz? Por que pensa desta maneira? Por que se sente assim? Ao questionarmos nossas crenças, encontramos a “MOTIVAÇÃO”. Por que motivo você pensa o que pensa, faz o que faz e sente o que sente? Em que você acredita que te faz ter motivações ao contrário do sucesso que tanto sonha? Se existe crenças limitantes ou potencializadoras em você, é porque em algum momento de sua vida alguém implantou estas crenças e desde então você crê nelas. Maxwell Maltz disse: “Quanto maior for a crença em seus objetivos, mais depressa você os conquistará”. Para construir o sucesso você precisará identificar quais são as motivações que te inspiram, elas são limitantes ou fortalecedoras?

O passo IV é entender o porquê você tem os comportamentos que têm em relação ao sucesso. Por exemplo, uma pessoa que deseja perder peso deve mudar sua alimentação e praticar exercícios não é mesmo? Se ela não tem essas motivações, ela perderá peso? Não, mas continuará dizendo que deseja ser saudável, entretanto ela se sabota diariamente, suas motivações jogam contra ela. "Não existem vítimas verdadeiramente ricas." (trecho do livro - Os segredos da mente milionária).

Chegou a hora de analisar suas motivações e mudá-las.
Se ao analisar-se notar que seu nível de crenças está desajustado, procure pelo nível acima, o nível mais elevado para lidar com ele, e então você encontrará a quinta gaveta, nada menos que o nível da (Identidade). No nível de identidade a pergunta que não quer calar é “QUEM”. Quem sou eu? Quem pensa desta forma, você pensa assim ou alguém embutiu em sua mente tais pensamentos? Quais são os meus papéis? Quem sou eu enquanto pai, filho, líder, mãe, amigo e etc?

Ao nos questionar, abre-se o nível da identidade e encontramos a senhora “MISSÃO”. Qual a minha missão de vida? Quais são os meus desempenhos? Quem sou eu enquanto busco o sucesso ou creio nele?

O passo V sugere descobrir qual a sua identidade para exercer suas habilidades com triunfo, caso contrário, seremos mais um indivíduo querendo ter vitórias, mas sem acesso a elas. Richard Bach disse: “Sê fiel a ti mesmo”. “Eis tua única missão”. 

Sua identidade precisa estar fortalecida para que você construa o sucesso, e neste nível você não poderá se sabotar. Há duas opções, percorrer os níveis em que existam conflitos, buscar pelos níveis superiores ou permanecer no nível raso das conquistas, admirando os vencedores apenas da plateia.

A última gaveta e mais elevada é representada pelo nível (espiritualidade). Este nível não tem nenhuma conotação religiosa, apenas a identificação do "NÃO EU", ou seja, saímos de “NÓS MESMOS” e vamos em direção “AO OUTRO”. Neste caso estamos nos transcendendo, por assim dizer.

A pergunta chave que abre este nível é "QUEM MAIS". Quem mais pensa assim? Quem mais se sente assim? Quem também é importante? Ao abrir a gaveta da espiritualidade, encontraremos “A MISSÃO DA TRANSMISSÃO” é a transcendência da nossa missão, dos nossos objetivos, propósitos e visão de futuro. Eis o maior segredo do sucesso!

Quando conseguimos ter a percepção de que o “outro também é importante” atingimos o ápice dos níveis. Para construir o sucesso é indispensável considerar as necessidades do nosso próximo antes de tudo. O sucesso não fará de você soberbo, arrogante e indiferente ao outro quando você atingir este nível.

O passo VI é buscar sem cessar atingir a mentalidade espiritual que é ter empatia. Rui Barbosa disse: “Eu não troco a justiça pela soberba. Eu não deixo o direito pela força. Eu não esqueço a fraternidade pela tolerância. Eu não substituo a fé pela superstição, a realidade pelo ídolo”.

Ou seja, o nível mais elevado denominado “espiritualidade” lhe guiará com sabedoria a lidar com o sucesso sem se ensoberbecer ou se esquecer do seu próximo. Todos nós, sem exceção podemos atingir o êxito, basta utilizarmos as estratégias e ferramentas que possuímos unidos a ação e logo conquistaremos.

Essa é a lei dos seis graus que traz consigo seis segredos. Espero que este conteúdo tenha agregado valor e informação a você, querido leitor. Estamos chegando ao final do artigo, se você gostou deste conteúdo, curte, compartilha com seus amigos e siga-me nas redes sociais, pois toda semana tem um conteúdo exclusivo como este aqui para você.

#EuAcreditoEuFaço

Até breve e Gratidão.
Marcos Torres Leão
Master Coach Ericksoniano e Constelador
Inscreva-se aqui e não perca nenhuma novidade!
Insira seu e-mail abaixo para receber nossas novidades
Feito com